Seguidores

Ola ! quer falar comigo?

sexta-feira, 20 de novembro de 2009

O que a Bíblia diz sobre o Natal?




Nada. O Natal não é mencionado nenhuma vez nas Escrituras. Todos os anos, em todo o mundo, algumas pessoas guardam o dia escolhido pelos homens para comemorar o nascimento de Jesus. Algumas pessoas o guardam como um dia santo especial, enquanto muitas outras fizeram dele um tempo de comercialização, de interesses egoístas.



As modernas comemorações do Natal têm pouco a ver com os fatos da Bíblia. A Bíblia não revela a data do nascimento de Cristo, nem mesmo o número de magos que o visitaram em Belém. As Escrituras não autorizam uma comemoração especial na igreja, nem um dia santo para comemorar o nascimento de Jesus. Evidentemente, a Bíblia não dá aprovação ao materialismo egoísta, tão comum nessa época do ano.



Mas Jesus nasceu, e por um motivo muito bom. Ele veio para salvar-nos do pecado (1 Timóteo 2:6). Ele é o Rei, não só dos judeus, mas de todos os homens (Mateus 28:18-20). Sua grande vitória veio, não com seu nascimento, mas com sua morte e ressurreição. Esta é a vitória que o faz nosso Redentor, digno de honra e adoração (Apocalipse 5:8-14).



Hoje, precisamos imitar os magos, que procuraram tão esforçadamente encontrar Jesus. Não podemos nos contentar com as crenças tradicionais, as doutrinas humanas, ou os dogmas das igrejas. Temos que examinar as Escrituras (Atos 17:11). Temos que aceitar o que é certo e rejeitar o que é errado (1 Tessalonicenses 5:21-22). Temos que estar certos de que Jesus veio a esta Terra uma vez, e que ele voltará para chamar-nos ao julgamento (Atos 17:30-31; 2 Coríntios 5:9-10).



Na época do Natal, quando muitas pessoas mostram uma religião superficial e falam sobre um Jesus desconhecido para elas, nós devemos lembrar que é possível ser só cristãos, seguidores de Jesus. Não devemos ensinar ou defender doutrinas de homens. Temos que simplesmente seguir a Jesus e encorajar outros a fazerem a mesma coisa. Que possamos adorar a Cristo de acordo com a vontade dele!



-por Dennis Allan

8 comentários:

Edilza Nascimento disse...

Concordo, realmente não há nas Escrituras nenhuma referencia ao natal com essa conotação moderna consumista. No entanto, devemos aproveitar e ensinar a nossas crianças a colocar lá na árvore de natal, algum brinquedo ou qualquer outra coisa que queira doar para uma criança que não tenha. Seja brinquedo ou roupa. Muito embora não concorde com a tradição secular, é uma oportunidade para dividir um pouco do que temos com aqueles que nada tem. E também tem a questão familiar: é maravilhoso poder nos reunir em família.
Edilza

Ranniery Lima disse...

Não existe nenhuma passagem na bíblia que aponte o nascimento de cristo para o dia 25 de dezembro. A data era na verdade uma festa pagã, "dia do sol", o natal passou a ser neste dia com o objetivo de cristianizar as festas pagãs. Além das tradições que em quase nada lembram a simplicidade do nascimento de Cristo. Pois as pessoas ligam mais o natal ao Papai Noel do que a Jesus.

Contudo, em minha opinião a data tem seu valor apesar de todo o materialismo. Pois, e uma oportunidade de confraternização, e por ser uma festa que muitas pessoas estão com o coração mais aberto, é uma boa oportunidade de pregar sobre Jesus, (pelo menos enquanto os velhos inimigos não voltem a se odiar depois do natal e tudo volte ao normal).
Parabéns pelo post.
Fique com Deus

Vanessa Colodron disse...

Concordo pelnamente com tudo que sta dito nessa metéria e achoq ue nao devemos ensinar nossas crianças compartilhar só no natal e sim todos os dias do ano.
E tbm acho muito hipócrita essa data pois as pessoas vivem brigando o ano inteiro e chega nessa data fica tudo lindo e depois volta a mesma coisa.

TEMPOS DE DEUS ! disse...

Olá amado, concordo em parte, mesmo que na verdade não comemoramos o nal como os demais mundanos, e não devemos comemorar como eles comemoram, com cervejas e outras bebidas. Mas os 3 (três) magos vieram adorar e servir ao Senhor com suas iguarias e dádivas, por outro lado nossa vida sempre dependeu desta festa natalicia de Jesus. Mas difrente da festa pagã e natalina que se presta aos que não tem Cristo vivo em suas vidas. Obrigado, graça e paz! Estou lhe acompanhando, venha me visitar.
"Um Ministério de Amor" / http://dilsongm.blogspot.com/

sexo disse...

vamos olhar somente para Cristo o outor e consumador da nossa fé. ele sim merece horra e clória para todo sempre,fique com oque diz a palavra de Deus,apaz do Senhor.

Airton Adans disse...

Enciclopédia Católica (edição de 1911): "A festa do Natal não estava incluída entre as primeiras festividades da Igreja... os primeiros indícios dela são provenientes do Egito... os costumes pagãos relacionados com o princípio do ano se concentravam na festa do Natal".

Orígenes, um dos chamados pais da Igreja (ver mesma enciclopédia acima): "... não vemos nas Escrituras ninguém que haja celebrado uma festa ou celebrado um grande banquete no dia do seu natalício. Somente os pecadores (como Faraó e Herodes) celebraram com grande regozijo o dia em que nasceram neste mundo".

Autoridades históricas demonstram que, durante os primeiros 3 séculos da nossa era, os cristãos não celebraram o Natal. Esta festa só começou a ser introduzida após o início da formação daquele sistema que hoje é conhecido como Igreja Romana (isto é, no século 4o). Somente no século 5o foi oficialmente ordenado que o Natal fosse observado para sempre, como festa cristã, no mesmo dia da secular festividade romana em honra ao nascimento do deus Sol, já que não se conhecia a data exata do nascimento de Cristo.

E para quem não sabe esse tal "deus sol invictus" existiu sim, mas não como um deus e sim um humano normal, o nome dele era Tamuz, filho de Samirames com Ninrode, descendente de Cam, Cam de Canaã, filho de Noé(ver Gêneses 9:18-27)
(e sobre Ninrode Gêneses 10:6-19)
agora compare com a história da torre de babel, de sodoma e gomorra e da deusa Semiramis e Ninrode e Tamuz e vocês saberão de toda a verdade.

Airton Adans disse...

PAPAI NOEL é lenda baseada em Nicolau, bispo católico do século 5o. A Enciclopédia Britânica, 11ª edição, vol. 19, páginas 648-649, diz: "São Nicolau, o bispo de Mira, santo venerado pelos gregos e latinos em 6 de dezembro... conta-se uma lenda segundo a qual presenteava ocultamente a três filhas de um homem pobre... deu origem ao costume de dar em secreto na véspera do dia de São Nicolau (6 de dezembro), data que depois foi transferida para o dia de Natal. Daí a associação do Natal com São Nicolau..."

Airton Adans disse...

Sobre a arvore de natal...Jeremias 10:3 critica a arvore de natal.