Seguidores

Ola ! quer falar comigo?

sábado, 8 de agosto de 2009

O fim de uma vida















Gabriel estava viajando pelo mundo desde 31 de julho do ano passado e voltaria ao Brasil em 28 de julho último.

O Maláui seria o penúltimo país visitado pelo brasileiro, que concluiu mestrado em economia na PUC-Rio e iria iniciar doutorado sobre políticas públicas de apoio a populações pobres na Universidade da Califórnia (EUA), em agosto.

Ele chegou a Maláui em 10 de julho e no dia 17 iniciou a escalada da montanha. Estava acompanhado por um guia, mas, de acordo com o administrador do parque onde fica a montanha, dispensou o acompanhante aos 2.000 metros de altura.

A escalada deveria terminar às 18h daquele dia, mas o brasileiro sumiu.
Segundo o blog feito pela família e amigos Gabriel faleceu em um campo de trigo entre 1000m e 2000m de altura do monte Mulange. O berço macio da planta nativa da montanha o envolveu em sua passagem.

A causa de sua morte foi o frio. Ele provavelmente morreu à noite, quando a temperatura ficava bem mais baixa. Há sinais de que tinha machucado o seu pé, e não estava conseguindo andar direito.

Na sua câmera, havia fotos até o dia 19 de julho (segunda feira). Isso indica que ele ficou vagando pela montanha por pelo menos 4 dias. Ele pode ter sobrevivido mais tempo do que a evidência da câmera indica, pois a bateria havia acabado.

Gabriel estava a duas horas de caminhada da floresta, onde seria mais fácil suportar o clima. Mas não resistiu ao frio da noite, e devia estar tendo bastante dificuldade para caminhar.

Não consigo deixar de pensar que era um lindo lugar para se deixar esse mundo.

Perguntas passam por nossas cabeças ,será que se ele estivesse com o guia não teria se perdido?

Se não tivesse machucado o pé conseguiria chegar em tempo, a cidade antes que temperatura diminuísse tanto ?

De qualquer forma por mais que sejam as hipóteses , só Deus sabe o que houve e uma coisa tenho certeza que ele esteve presente naquele lugar.

Lamentamos o ocorrido, pedimos a Deus que conforte a família enlutada.


“Ainda que eu ande pelo vale da sombra da morte, não temerei mal nenhum, porque tu estás comigo(...).” (Salmo 23.4)

Fontes de pequisa:


http://www1.folha.uol.com.br/folha/cotidiano/ult95u606047.shtml


http://ajudegabrielbuchmann.blogspot.com/2009/08/o-modo-como-gabriel-faleceu.html

4 comentários:

lison disse...

SAUDAÇÕES!
Amiga,
Um fato lamentável...Mas, a vida é assim! Muitas vezes não compreendemos esses casos fatidicos!
Que Deus o receba na morada dos justos!
Parabéns pelo registro!
Abraços,
LISON.

amigodcristo disse...

Verdade amiga nessas horas não existe palavras que conforte tal perda, o melhor conforto vem é do caloroso abraço de DEUS, so ele pode confortar nossa alma nesses momentos dificl, que todos nos vamos atravessar, eu ainda não perdi ninguem da minha familia como pai .mãe ou irmão mas peço para DEUS cuidar de mim quando isso vier cruzar meu caminho paz seja contigo...

Príncipe Encantado disse...

Uma fatalidade mais se Deus assim o quis, vamos nos conformar.
Abraços forte

evanir disse...

Não viva emoções mornas, próprias de pessoas mornas.
Não deixe as oportunidades que a vida oferece.
Deixe que as pessoas saibam que você as estima, as ama.
Creia acima de tudo .
Deus ama você ,beijos carinhosos ,Evanir.